Resumo do Livro de Atos dos Apóstolos PDF Imprimir E-mail
Plugin for Joomla

 

ATOS
VERSÃO DOS ATOS DOS APÓSTOLOS
 
 
 
ATOS DE PEDRO
 
At 1- a) Acensão de Jesus ao céu.
Após a morte, Jesus apareceu aos discípulos por quarenta dias. Disse-lhes para ficarem em Jerusalém, e esperar o batismo no Espírito Santo. Depois se elevou da terra aos olhos deles.
Um anjo disse: Jesus voltará do mesmo modo que subiu.
 
b) Voltaram para Jerusalém os onze e as mulheres, e ainda Maria mãe de Jesus e seus irmãos.
 
c) Para ocupar o lugar de Judas Iscariotes junto aos doze, oraram ao Senhor, e escolheram Matias.
 
d) A morte de Judas Iscariotes.
Judas comprou um terreno com o dinheiro da venda de Jesus. Depois tombando para a frente, se rasgou pelo meio, e derramou suas entranhas.
 
At 2- a) A vinda do Espírito Santo.
No dia de Pentecostes (50 dias após a Páscoa) os apóstolos e as mulheres se reuniram no cenáculo. Ouviu-se o ruído de um vento impetuoso que encheu a sala. Apareceram línguas de fogo, que repousavam sobre eles, e ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar em outras línguas. Em Jerusalém haviam Judeus de várias nações, que se aproximaram quando ouviram falar nas suas línguas. Uns se maravilharam, outros diziam que estavam bêbados.
 
b) Primeiro discurso. Cristologia de Pedro.
Pedro disse: Homens da Judeia, atenção! Estes homens não estão embriagados, mas se cumpre o que disse o profeta Joel, que ‘derramarei meu Espírito sobre todos, profetizarão, terão visões e sonharão’. Senhores, Jesus de Nazaré homem de quem Deus tem dado testemunho realizando, por ele, milagres, prodígios e sinais, foi crucificado por ímpios, mas Deus o ressuscitou dos mortos, pois a morte não podia retê-lo, conforme disse Davi: ‘Eu vejo o Senhor perto de mim, pois ele está ao meu lado para me defender, e não deixará minha alma na região dos mortos, nem conhecer a corrupção’. Irmãos, Davi morreu e foi sepultado, mas anunciou com estas palavras a ressurreição de Cristo. Jesus exaltado pela direita de Deus, recebeu do Pai o Espírito Santo, e o derramou como vocês vêem. Então que todos saibam que Deus constituiu Jesus, como Senhor e Cristo.
 
c) Primeiras conversões. Batismo de Pedro.
Pedro disse: Arrependei-vos e sejam batizados em nome de Jesus Cristo para a remissão dos pecados, e receber o dom do Espírito Santo, pois a promessa é para todos que ouvirem o apelo de Deus.
 
d) Os primeiros cristãos.
Eles perseveravam na doutrina dos apóstolos, nas reuniões em comum, na divisão do pão e nas orações. Tinham o temor no coração. Viviam unidos, e tinham tudo em comum. Louvavam a Deus, e cativavam a simpatia do povo, e o Senhor cada dia lhes ajuntava outros, que procuravam a salvação.
 
At 3- a) Cura de um coxo.
Um homem coxo pedia esmolas na porta do templo. Um dia pediu a Pedro, que lhe disse: Não tenho ouro, mas te dou o que tenho. Em nome de Jesus, levanta e anda! Levantaram-no, e ele saltou e andou. Todos se admiravam, e louvavam a Deus. Pedro disse:
 
b) Segundo discurso. Cristologia de Pedro.
Homens de Israel, por que se admiram? Acham que nós o fizemos andar? O Deus de Abraão, Isaac, Jacó, e dos nossos pais glorificou seu servo Jesus, que vocês trocaram por um homicida (Barrabás), quando Pilatos queria soltá-lo, e mataram o Príncipe da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. Foi em virtude da fé em Jesus que este homem se curou. Sei irmãos, que fizeram isto por ignorância, portanto arrependam-se para se apagar seus pecados, e o Senhor enviará aquele que vos é destinado: Cristo Jesus. Pois Deus disse a Moisés: ‘O Senhor Deus vos suscitará um profeta semelhante a mim, a quem devem ouvir. Quem não ouvir será exterminado do meio do povo’.
 
At 4- a) Prisão de Pedro e João.
As autoridades prenderam Pedro e João, porque ensinavam sobre Jesus e a ressurreição. Muitos, porém, creram, e se converteram. No dia seguinte as autoridades se reuniram para julgá-los, e perguntaram: Com que poder fazem isto?
 
b) Terceiro discurso. Cristologia de Pedro.
Pedro cheio do Espírito Santo lhes respondeu: Chefes, se me interrogam por causa da cura de um enfermo, fiquem sabendo que foi em nome de Jesus Cristo, que ele se curou. Este Jesus que vocês crucificaram Deus ressuscitou dos mortos. Pedra rejeitada por vós construtores, se tornou pedra angular. E em nenhum outro nome há salvação.
 
c) Julgamento.
Os chefes se admiraram vendo a coragem de Pedro e João, pois eles eram sem instrução. Sabiam que eram discípulos de Jesus, mas nada falaram, pois viram que o homem foi curado. Então pensaram: Que faremos com eles? E os proibiu de falarem, e ensinarem em nome de Jesus.
 
d) A igreja.
Pedro perguntou a eles: Acham que é mais justo obedecer a vocês ou a Deus? Então eles os ameaçaram, e os soltaram.
 
e) Jesus, o Servo.
Voltaram para casa, contaram tudo aos irmãos, e deram glórias a Deus dizendo: Senhor que fez o céu e a terra, e tudo que neles há. Uniram-se nesta cidade contra o seu santo servo Jesus, e o mataram. Agora olhe por seus servos que anunciam sua palavra. Estenda sua mão para que se realizem curas, milagres e prodígios no nome de Jesus, seu santo servo! E ficaram cheios do Espírito Santo, e anunciavam a palavra de Deus.
 
f) A igreja primitiva.
Os fiéis eram um só coração e uma só alma. Ninguém era dono de nada, pois tudo era de uso comum. Vendiam suas posses, e davam o dinheiro aos apóstolos, que o repartia conforme a necessidade de cada um. A graça era grande em todos eles, não tinham necessidades, e testemunhavam a ressurreição de Jesus.
 
At 5- a) Ananias e Safira.
Ananias e Safira venderam suas posses, e mentiram para dar só uma parte do dinheiro. Pedro disse: Ananias porque mentiu sobre o valor da venda? Quer enganar ao Espírito Santo? Você não precisava vendê-lo, mas mente para nós e para Deus. Ao ouvir isto Ananias caiu morto. Safira também foi interrogada, e morreu.
 
b) Muitos milagres aconteciam pelas mãos dos apóstolos, e a igreja crescia. Traziam os doentes à rua para que, quando Pedro passasse sua sombra os cobrissem, e os curassem.
 
c) Quarto discurso. Cristologia de Pedro.
Os saduceus mandaram prender os apóstolos, mas um anjo os libertou à noite, e os mandou ir pregar no templo. As autoridades os chamaram, e disseram: Já ordenamos que não ensinassem nesse nome! Pedro disse: O mais importante é obedecer a Deus, e não aos homens. O Deus dos nossos pais ressuscitou Jesus, que vocês mataram na cruz, e o elevou pela sua mão direita como Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. Fato que testemunhamos, nós e o Espírito Santo, que Deus deu a quem lhe obedece.
 
d) Gamaliel e os diversos cristos.
No julgamento de Pedro e João. Gamaliel fariseu sério e respeitado, membro do Conselho, disse: Pensem no que farão com estes homens. Há algum tempo apareceu Teudas (Dositeo) que era seguido por uma multidão, foi morto, e seus seguidores se dispersaram. Também Judas. Então digo: Deixem estes homens. Se for projeto deles não vai durar muito, mas se for de Deus não conseguirão desfazê-lo, e lutarão contra Deus. O Conselho aceitou a opinião de Gamaliel, e libertou os apóstolos.
 
At 6- a) Diáconos. Como haviam muitos fiéis, resolveram eleger diáconos para auxiliar na administração, e liberar os apóstolos para a pregação. Então escolheram Estevão, Filipe, Prócoro, Nicanor, Pármenas, Timão e Nicolau, sobre os quais impuseram as mãos e oraram.
       
b) Estevão, cheio de graça e fortaleza, fazia milagres entre o povo, mas uns da sinagoga dos libertos, vieram discutir com ele. Disseram que ele blasfemava contra Deus e Moisés. Levaram-no ao Conselho e disseram: Esse homem disse que Jesus vai destruir este lugar, e mudar as tradições de Moisés.
 
At 7- a) Discurso de Estevão. HISTÓRIA DE ISRAEL.
O sumo sacerdote perguntou: É mesmo assim?
Estevão disse: O Deus da glória apareceu a Abraão, na Mesopotâmia, e o mandou sair da Caldéia. Ele foi para Harã. Após a morte de seu pai, Deus o fez vir para esta terra. Não lhe deu nada, nem um palmo de terra, mas prometeu dá-la a sua posteridade. E fez a Aliança da circuncisão. Abraão teve seu filho Isaac, este Jacó, e este os doze patriarcas.
Os patriarcas invejavam José, e o venderam para o Egito. Mas Deus estava com ele, o livrou, e o tornou governador de lá. Veio a fome no mundo. Jacó mandou buscar trigo no Egito, então reconheceram José, que os levou para o Egito. Tempos depois eles foram escravizados, então Deus no tempo certo apareceu a Moisés no monte Sinai, e o tornou o libertador. Ele os fez sair do Egito operando prodígios e milagres, no Mar Vermelho e no deserto durante quarenta anos. Deus disse a Moisés que ia suscitar um profeta, este esteve entre o povo no deserto, e falou a nossos pais, mas eles o repeliram, e ofereceram sacrifícios aos ídolos e aos astros do céu.
Estêvão disse: Homens de cerviz dura e de corações incircuncisos! Sempre resistem ao Espírito Santo, e matam os profetas, inclusive o Justo (Jesus), que traíram e mataram. As autoridades se enfureceram.
Estevão disse: Vejo os céus abertos, e o Filho do homem de pé à direita de Deus.
Então pegaram-no, levaram para fora da cidade, e o apedrejaram. Depuseram seus mantos aos pés de Saulo (mais tarde Paulo) que aprovou sua morte.
 
At 8- a) Dispersão da comunidade.
A partir daí as autoridades perseguiam a igreja, e os fiéis fugiram de Jerusalém, menos os apóstolos. Saulo devastava a igreja, e prendia os fiéis.
 
b) Simão, o mago e o Batismo.
Filipe foi para a Samaria. Pregava o Reino de Deus, e o nome de Jesus Cristo, fazia prodígios, e converteu muitos. Havia ali um mágico muito querido de nome Simão, que também creu, e foi batizado em nome de Jesus. Então Pedro e João foram até a Samaria. Oravam e impunham as mãos nos fiéis, e eles recebiam o Espírito Santo. Simão quis comprar dos apóstolos o poder de dar o Espírito por imposição das mãos. Mas Pedro o amaldiçoou e seu dinheiro, e o excluiu do grupo, porque não tinha o coração puro, e quis comprar um dom de Deus.
 
c) Conversão do ministro etíope.
Filipe foi guiado por um anjo até o caminho de Gaza. Lá encontrou o ministro do tesouro da Etiópia voltando de Jerusalém onde foi adorar. Filipe se aproximou, e viu que ele lia o profeta Isaías, então perguntou: Você entende o que está lendo?
Ele disse: Não, e não há quem explique. E leu: Como ovelha foi levado ao matadouro, e como cordeiro na tosquia, ele não abriu a boca. E perguntou: De quem ele está falando?
Filipe anunciou Jesus, e ele creu que Jesus é o Filho de Deus. Pararam onde havia água, e Filipe o batizou.
 
At 9- a) Conversão de Saulo. (Veja Atos de Paulo).
 
b) Depois que Saulo se converteu, a Igreja ficou em paz.
 
c) Pedro em Lida.
Pedro viajava por toda parte. Foi a Lida, onde encontrou Eneias que estava paralítico num leito. Pedro disse: Eneias, Jesus te cura: levanta-se! Ele se levantou. E ali muitos se converteram.
 
d) Pedro em Jope.
Em Jope havia uma discípula chamada Tabita, que morreu. Foram buscar Pedro em Lida, e logo que chegou foi para junto da morta, se ajoelhou, e orou. E disse: Tabita, levanta-se! Ela se levantou.
Pedro ficou em Jope na casa de Simão.
 
At 10- a) Cornélio.
Cornélio era um centurião romano, em Cesaréia, religioso e temente a Deus. Um anjo apareceu, e lhe pediu para buscar Pedro em Jope. Ele mandou buscá-lo. No outro dia Pedro orava à hora do almoço, entrou em êxtase, e viu descer do céu uma toalha com vários alimentos impuros.
Uma voz lhe disse: Mata e come!
Ele respondeu: Não Senhor, nunca comi coisa impura.
A voz lhe disse: Não chame de impuro o que Deus purificou.
Pedro saiu do êxtase, e pensava no significado daquela visão, quando chegaram os enviados de Cornélio procurando por ele, o Espírito Santo lhe disse: Vai, pois eu os envio a ti.
Pedro os recebeu, e no dia seguinte partiram para Cesareia.
 
b) Pedro em Cesaréia.
Chegaram à casa do centurião, que o esperava com seus parentes e amigos. Cornélio se prostrou, e Pedro o repreendeu por isso. Vendo muitas pessoas Pedro disse: Sabem que é proibido ao judeu ir à casa de estrangeiros, mas Deus me mostrou que ninguém deve ser considerado profano ou impuro.
E perguntou: Por que me chamou?
Cornélio disse: Um anjo me mandou te chamar, e queremos saber de ti o que Deus quer nos dizer.
 
c) Quinto discurso. Cristologia de Pedro.
Pedro disse: Deus não faz distinção de pessoas, mas lhe agrada quem o teme, e cumpre os mandamentos. Deus mandou sua palavra a Israel por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. HISTÓRIA DE JESUS. Jesus foi ungido com o Espírito Santo e poder, quando foi batizado por João. Assim libertou, e curou os oprimidos, mas o mataram numa cruz. Deus o ressuscitou após três dias, e ele apareceu a nós. Mandou-nos ir ao povo ensinar que ele foi constituído por Deus juiz dos vivos e dos mortos, e quem nele crer recebe o perdão dos pecados por meio do seu nome.
 
d) Batismos em água e no Espírito Santo.
Pedro ainda falava, e o Espírito Santo desceu sobre todos, que falavam em línguas, e glorificavam Deus. Pedro disse: Pode se negar a água do batismo a quem recebe o Espírito Santo, como nós?
E foram batizados em nome de Jesus Cristo.
 
At 11- a) Sexto discurso de Pedro. O batismo.
Quando Pedro voltou a Jerusalém foi repreendido pelos discípulos, pois visitou e comeu com pagãos. Então ele contou o que aconteceu. Disse que Jesus disse que João batizou na água, mas eles seriam batizados no Espírito Santo. Se Deus batizou os pagãos com o Espírito, com que direito ele se oporia a Deus?
Todos concordaram, e deram glórias a Deus.
 
b) Antioquia da Síria.
Os discípulos dispersos pregavam apenas aos judeus, mas em Antioquia pregaram aos gregos. Enviaram Barnabé para lá, para saber o que acontecia, mas ao chegar ele se alegrou vendo a graça derramada. Buscou Saulo em Tarso, para o auxiliar. A igreja crescia, e pela primeira vez foram chamados de ‘cristãos’.
 
c) Ágabo, profeta de Jerusalém previu uma grande fome na Judeia, o que ocorreu no reinado de Cláudio.
 
At 12- a) Herodes mandou prender alguns cristãos, e mataram Tiago irmão de João.
 
b) Pedro foi preso na época da Páscoa. Um anjo o libertou, e o levou até a casa de Maria, mãe de João Marcos, onde estavam reunidos.
 
c) Herodes morre.
 
d) A palavra de Deus crescia e se espalhava. Entre os fiéis se destacavam Barnabé e Saulo.
________________________________________________________________________________
 
 
 
ATOS DE PAULO
 
At 9- a) A conversão de Saulo.
Saulo perseguia a igreja e ameaçava os discípulos. Foi a Damasco prender os judeus convertidos. Perto de Damasco, uma luz vinda do céu o cercou, e ele caiu do cavalo.
Uma voz lhe disse: Saulo, porque me persegue?
Ele disse: Quem é o Senhor?
A voz disse: Eu sou Jesus, a quem persegue. Levanta-se, entra na cidade, e te dirão o que fazer.
Saulo ficou cego. Os companheiros dele ouviram a voz, mas não viram ninguém. Levaram-no a Damasco. Lá havia um discípulo de nome Ananias. O Senhor apareceu a ele, pediu que procurasse Saulo, e orasse por ele. Ele foi, e lhe impôs as mãos. Saíram escamas dos olhos de Saulo, ele voltou a ver, e foi batizado.
 
b) Saulo apóstolo.
O Senhor disse: Este homem (Saulo) é um instrumento escolhido, que levará o meu nome diante das nações, dos reis e dos filhos de Israel.
 
c) Saulo ficou uns dias em Damasco com os discípulos, e proclamava que Jesus é o Filho de Deus. Os judeus estranharam porque Saulo tinha ido lá para prender os convertidos, mas terminou se convertendo; e resolveram matá-lo, mas ele fugiu numa noite, ajudado pelos cristãos, que o desceram pelo muro num cesto.
 
d) Saulo apresentado aos apóstolos.
Em Jerusalém, Saulo queria se juntar aos discípulos, mas eles o temiam. Então Barnabé o apresentou aos apóstolos, e lhes contou sobre sua conversão. Os judeus queriam matar Saulo, e ele fugiu para Tarso, sua cidade.
 
At 11- Barnabé voltou a Antioquia, pois os discípulos estavam pregando também aos pagãos, mas ele viu que o Senhor os abençoava. Barnabé trouxe Saulo de Tarso para Antioquia.
 
At 13- a) Primeira viagem de Saulo (Paulo) com Barnabé.
De Antioquia, Barnabé e Paulo foram enviados em missão para pregar aos judeus dispersos. Percorreram a Ilha de Chipre, de Salamina a Pafos onde Paulo fez ficar cego, Élimas (Barjesus), o mago, profeta do pro cônsul Sérgio Paulo. Dali foram a Perge na Panfília, e Antioquia da Pisídia, onde Paulo relatou a HISTÓRIA DE ISRAEL, desde Moisés até Cristo. Falou da vinda do Messias, sua morte e ressurreição. Anunciou a remissão dos pecados por Jesus, e que todo aquele que crê é justificado. Os pagãos se convertiam. Os judeus os expulsaram da cidade, e eles foram para Icônio.
 
At 14- a) Paulo e Barnabé visitaram Icônio, Listra e Derbe. Eram bem aceitos pelos pagãos, mas eram rejeitados pelos judeus. De Derbe voltaram a Listra, Icônio e Antioquia da Pisídia, constituíram igreja e anciãos. Foram para Perge e Atália na Panfília, depois voltaram a Antioquia (Síria) de onde saíram.
 
b) Deus.
Em Listra Paulo curou um aleijado de nascença, e foram aclamados como deuses: Paulo era Hermes, e Barnabé era Zeus. Paulo disse: Porque fazem isso? Somos homens iguais a vocês, e pregamos para que se convertam das coisas vãs para o Deus vivo, que fez todas as coisas. Ele deixa que as nações sigam livres seus caminhos, mas sempre dá testemunho de si, como a chuva, o solo fértil, os alimentos, e enche nossos corações de alegria. Os judeus incitaram o povo, apedrejaram Paulo, e quase o mataram.
 
At 15- a) Cristão ou judeu?
Alguns homens ensinavam que os pagãos tinham que se circuncidar para serem salvos. Paulo e Barnabé foram a Jerusalém para discutir este assunto.
Pedro disse: Deus deu o Espírito Santo aos pagãos e a nós.
Tiago disse: Pedro falou como Deus olhou para os pagãos, e tirou deles um povo que tem o seu nome. Por isso não devemos inquietar os que se convertem, mas devemos pedir que não comam as carnes oferecidas aos ídolos, da impureza, das carnes sufocadas e do sangue.
E escreveram cartas às comunidades informando esta decisão.
 
b) Segunda viagem de Paulo (com Silas).
Paulo chamou Barnabé para irem visitar às igrejas que eles formaram, Barnabé quis levar João Marcos, mas Paulo não quis. Então Barnabé e João foram para Chipre, e Paulo chamou Silas para irem à Síria e a Cilícia.
 
At 16- a) Segunda viagem.
Visitaram Derbe, Listra, onde encontraram Timóteo filho de uma judia cristã e pai grego, e que tinha boa reputação entre os irmãos. Paulo o convidou para a missão. Passaram a Frígia, Galácia, Mísia, e pararam em Tôade. Ali Paulo teve uma visão, e foram para a Macedônia.
 
b) Na Macedônia.
Foram a Filipos. Certo dia uma escrava pitonisa seguiu Paulo, o enfadou, e ele expulsou o espírito de Pitão dela. Seu dono não gostou, pois ganhava dinheiro com ela. Levou Paulo e Silas ao juiz, e eles foram presos.
 
c) Na prisão.
À noite eles oravam e cantavam a Deus para evangelizar os presos. Então ocorreu um terremoto, e os presos não fugiram. Por isso o carcereiro se converteu, e quis ser salvo. Paulo disse: Crê no Senhor Jesus, e você e sua família serão salvos. De manhã o juiz mandou libertá-los, mas Paulo disse que queria desculpas, pois ele era cidadão romano. E eles se desculparam.
 
At 17- a) Continuação da viagem.
Paulo e Silas foram a Tessalônica, e explicaram aos judeus que: O Cristo da Escritura é Jesus. Então os judeus os expulsaram, e bateram em Jasão, chefe da sinagoga, porque os hospedava. Dali foram para Bereia, mas os judeus Tessalonicenses foram lá, e os expulsaram. Paulo foi para Atenas. Silas e Timóteo ficaram em Bereia.
 
b) Discurso de Paulo em Atenas.
Atenas era pagã, e Paulo se amargurou com a idolatria. Pregava aos judeus, e aos gregos filósofos epicureus e estoicos que o levaram para falar no Areópago.
Discurso de Paulo: Homens de Atenas os vejo muito religiosos. Vi altares a todos os deuses inclusive a um Deus desconhecido, e é sobre ele que falarei.
 
c) Deus.
O Deus criador do mundo e de tudo que há, é o Senhor do céu e da terra. Ele não habita em templos feitos por homens, nem é servido por homens, pois ele não necessita de nada, ao contrário, ele é quem dá tudo, a vida, a respiração e todas as coisas. Tudo isso para que o procurem, e se esforcem tateando para encontrá-lo, pois ele não está longe de nós. Nele temos a vida, o movimento e o ser. Como somos da raça de Deus, não podemos pensar que a divindade é uma obra de arte em ouro ou pedra.
 
d) Cristo.
Deus não levando em conta o tempo da ignorância, agora convida todos os homens a se arrependerem. E fixou o dia em que vai julgar o mundo com justiça, pelo ministério de um homem que para isso destinou. E como garantia, ele o ressuscitou dos mortos.
 
e) O homem.
Quando falou em ressurreição dos mortos zombaram dele, e se foram. Alguns creram entre eles Dionísio o areopagita.
 
At 18- a) De Atenas Paulo foi para Corinto, e lá se encontrou com Silas e Timóteo. Moraram com Áquila e Priscila. O Senhor disse a Paulo: Não temas! Fale, pois estou contigo, e ninguém te fará mal. Paulo voltou para Jerusalém com Áquila e Priscila, passando por Cêncris, Éfeso, Cesaréia, Jerusalém, e chegou em Antioquia.
 
b) Deixou Áquila e Priscila em Éfeso. Lá encontraram Apolo, ele era conhecia as escrituras, havia vindo de Alexandria, mas queria ir para Corinto, e Áquila o recomendou aos discípulos de lá.
 
c) Terceira viagem de Paulo.
Paulo ficou pouco tempo em Antioquia, e foi novamente para a Galácia, a Frígia, até Éfeso.
 
At 19- a) Em Éfeso: Os dois batismos.
Paulo encontrou doze discípulos que só eram batizados em água, então lhes impõe a mão, e eles receberam o Espírito Santo. Falaram em línguas e profetizaram.
 
b) Em Éfeso: Os incrédulos.
Paulo ensinou na sinagoga durante meses, mas não creram, então ele os deixou, e foi ensinar na escola de Tirano. Deus fazia muitos milagres através de Paulo. Alguns exorcistas judeus foram expulsar demônios em nome de Jesus, e apanharam dos demônios. Eles diziam conhecer Jesus e Paulo, mas os exorcistas, não.
 
c) Em Éfeso: A deusa Ártemis.
Havia muitas conversões em Éfeso, e o povo deixou de comprar miniaturas do templo da deusa Ártemis, prejudicando o comércio local. Os comerciantes e artesãos se revoltaram, e quiseram bater em Caio e Aristarco, companheiros de Paulo. Mas o escrivão da cidade disse: Efésios! Todos sabem que adoramos Ártemis, e que sua estátua caiu do céu. Isso é incontestável, e convém que se faça a paz. E se alguém tem alguma coisa contra outro, que dê queixa no tribunal, e não faça tumulto. Então o pessoal se acalmou.
 
At 20- a) Ressurreição de um rapaz.
Paulo partiu para a Macedônia. Em Trôade na reunião do primeiro dia da semana, um rapaz caiu da janela do terceiro andar, e morreu. Paulo tomou o rapaz nos braços, e sua alma voltou.
 
b) Despedida.
De Tôade foi para Assos, Mitilene e Mileto. Lá ele disse aos anciãos: Sei que não me verão mais, então cuidem de si e do rebanho sobre o qual o Espírito Santo os constituiu bispos, para pastorear a igreja de Deus, que foi adquirida com seu sangue. E assim se despediu deles.
 
At 21- Partiram para Tiro, depois foram a Cesaréia, onde Ágabo profetizou que Paulo seria preso. Foram para Jerusalém. Lá alguns Judeus vindo da Ásia encontraram Paulo, e o acusaram de pregar contra o povo, a lei e o templo, e de profanar o templo. Queriam matá-lo, mas o tribuno romano interveio, e o levou preso.
 
At 22- Na hora da prisão Paulo falou ao povo. Contou a história de sua vida, e como foi convertido a Jesus. Mas o povo queria matá-lo. Paulo disse ser cidadão romano, então o tribuno lhe deu prisão especial, e o levou ao Grande Conselho dos judeus.
 
At 23- a) Diante do Conselho Paulo disse: Tenho agido com consciência boa diante de Deus. O sumo sacerdote mandou lhe bater por estas palavras. Ele disse: Deus também te ferirá, porque deve julgar de acordo com a lei, e não faz. Ele sabia que os saduceus eram maioria no Sinédrio, e disse: Sou julgado por crer na ressurreição dos mortos. Nisso os membros do Sinédrio começaram a discutir, acabou a audiência, e o tribuno levou Paulo de volta para a prisão.
 
b) Os judeus queriam matar Paulo, e tramaram sua morte. Ele soube disso, e falou ao tribuno, que o mandou imediatamente para o governador Félix, em Cesareia.
 
At 24- a) O sumo sacerdote foi a Cesareia para acusar Paulo de fomentar discórdia, e profanar o templo. Paulo se defendeu, e o governador vendo que era assunto religioso adiou o julgamento.
 
b) Dois anos depois Paulo ainda estava preso, e Félix foi substituído por Festo.
 
At 25 e 26- Os judeus pediram a Festo para julgar Paulo em Jerusalém. Paulo temia uma cilada, e pediu para ser julgado em Roma. O Rei Agripa visitou Festo. Soube que Paulo estava preso, e quis falar com ele. Paulo falou ao rei, de sua vida e conversão a Cristo. O rei disse que Paulo não era culpado, e poderia ser solto, mas como apelou para Roma, ele tinha de ir para lá.
 
At 27 e 28- a) Paulo vai para Roma.
Paulo ia de navio para Roma, quando um tufão os pegou em Creta. Naufragaram, e os passageiros foram levados até a Ilha de Malta. Lá passaram o inverno, depois seguiram para Roma.
 
b) Em Roma, Paulo ficou em prisão domiciliar. Os judeus de lá sabiam que os cristãos não eram aceitos pelos outros judeus. Paulo contou sua história, e lhes falou de Jesus. Uns se converteram. Paulo disse: O Espírito Santo falou por Isaías: ‘Este povo ouve e não entende, vê e não enxerga’. Fiquem sabendo que a salvação será enviada agora aos pagãos, e eles a ouvirão.
 
 
Fonte: http://a-biblia.blogspot.com.br
 

Comentários  

 
+7 #1 Rodrigo Rocha 11-06-2013 23:38
Excelente resumo! Glória a Deus.
Citar
 

Adicionar comentário



Anti-spam: complete the task

NOSSO ENDEREÇO:

Rua Domingos Abdala, 487

Bairro: 31 de Março

Boa Vista - Roraima - Brasil - (95) 3623-0121

Banner
YouCMSAndBlog Module Generator Wizard Plugin

Próximos Eventos

Tempo Agora

Notícias Gospel

Face Admiradores

Mp3 Player

In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player

Powered by RS Web Solutions

In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player

Powered by RS Web Solutions

Clip

Entrevista

Reflexão